quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

O Que Fazer Quando Seu Animal Morre? Saiba Mais Sobre As Escolhas Que Você Tem De Fazer

Publicado originalmente por: http://bvsvet.blogspot.com.br/2013/11/o-que-fazer-quando-seu-animal-morre.html
Foto: Wikimedia






Orelacionamento entre um dono e seu animal de estimação não é muito diferente de qualquer outro. Infelizmente, os pets vivem muito menos que os humanos e, por isso, é muito comum que tenhamos de lidar, eventualmente, com o fim da vida deles. Tem aspectos afetivos, claro, mas também práticos. E, às vezes, quando um e outro se misturam, pode ser difícil administrar.

Lidar com a morte de um bichinho é um desses casos: além da perda, que geralmente vem acompanhada de sofrimento (e até muito), muita gente se pega sem saber o que deve fazer em casos assim.

Na maioria das vezes, os donos que perdem seus animais optam por enterrá-los em terrenos baldios ou mesmo em jardins de suas próprias residências. Mas vale lembrar que grande parte dos animais falece através da contaminação de doenças transmissíveis também ao homem, as chamadas zoonoses. E mesmo depois do óbito, essas enfermidades ainda podem ser transmitidas aos humanos e também a outros pets. Por isso, é essencial que estejamos cientes de todos os cuidados que devem ser tomados, inclusive para com a saúde pública.


Além da cremação, existem outras três possibilidades legais em caso de morte de um animal de estimação: entrar em contato com a prefeitura – que em todos os municípios é a responsável por recolher os animais, levar o animal para uma clínica veterinária – que é apenas uma versão mais prática da primeira, já que o recolhimento nas clínicas é realizado pela prefeitura, e as outras duas são enterro e cremação, ambas condicionadas ao contrato com um estabelecimento.


Não é permitido enterrar o animal no quintal ou terreno baldio. Como o corpo está passando pelo processo de decomposição, ele pode contaminar o solo, o lençol freático e transmitir doenças o que representa um risco para a saúde pública.

Agora vamos explicar melhor como proceder quando seu animal de estimação morre.

1. Procure uma clínica veterinária

É muito comum que os donos levem seus animais a uma clínica após o óbito. As clínicas veterinárias pagam uma taxa para a prefeitura e a mesma recolhe todo o lixo hospitalar e, junto a isso, os animais também são levados. Para isso, o pet deve ser deixado no estabelecimento, onde a prefeitura passará para encaminhá-lo ao Centro de Zoonoses.

O dono do animal deverá escolher entre enterro ou cremação. Entretanto, caso o seu animal foi levado ao óbito por alguma doença transmissível, a cremação é obrigatória. Infelizmente, as prefeituras colocam os bichinhos em aterros sanitários, o que também ocasiona a contaminação do solo e dos lençóis freáticos.

Atenção: visto que as clínicas pagam uma taxa mensal pelo serviço de retirada de lixo hospitalar e de animais, o cliente não deve ser cobrado por isso. Alguns estabelecimentos cobram, no entanto apenas taxas de remoção ou congelamento do animal.

2. Optando pela cremação

Além da cremação pela prefeitura, também é possível optar por crematórios especializados. Nesses locais, os pets são cremados separadamente – diferente do processo feito pela prefeitura – e as cinzas são colocadas em urnas que podem ser levadas pelo dono, se assim desejar.

“Fora o cliente que tem esse carinho e quer dar um fim mais digno para o animal, tem o cliente que se preocupa com o cuidado ambiental”, diz Luiz Henrique, médico veterinário que trabalha num serviço especializado de cremação no estado de São Paulo. Exatamente por isso, os crematórios acabam sendo mais populares que os cemitérios.
Foto: Wikipedia

3. Cemitério para animais

Comprar um jazigo para seus pets é algo que muitos donos gostariam de conseguir.

Da mesma forma que existem os crematórios particulares, também existem os cemitérios para animais, que são pagos e verdadeiramente belíssimos. Neles, são enterradas as mais diferentes espécies de pets e a saúde pública é bastante valorizada através das rígidas exigências da vigilância sanitária.

Alguns desses estabelecimentos oferecem, até mesmo a opção de fazer um velório para seu pet.

4. Recolhimento seletivo

Também é possível optar pelo recolhimento do animal em sua própria casa, contatando diretamente a empresa de recolhimento seletivo, associada aos Centros de Zoonoses das cidades. Para isso, o dono deve embalar o animal em dois sacos plásticos e ligar para a instituição. Vale lembrar que esse serviço é gratuito.

Afinal, qual é a melhor opção para quando o animal morre?

A única forma de evitar a transmissão de doenças através da contaminação do solo é por meio da cremação, seja via empresas particulares ou pelo próprio serviço da prefeitura.

Cuidados após a morte do seu animal

Se existem outros animais em casa, apenas a retirada do animal morto não é suficiente.

Se a intenção for ter outro pet, é necessário limpar sua casa com desinfetante antes de trazer um novo animal. Acredite ou não, algumas doenças ficam no ambiente e podem contaminar filhotes que ainda não são vacinados.

Nos casos em que o pet possuía um Registro Animal (RGA), deve-se entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses e informar o falecimento do animal.

Se o animal de estimação foi sacrificado, é natural que a clínica se responsabilize pelo corpo para a retirada da prefeitura. De qualquer forma, existe a opção de levá-lo, caso queira procurar serviços funerários particulares.

Lista de cemitérios e crematórios para animais

Apesar de existirem empresas especializadas em cremação animal, é muito comum que os cemitérios para animais já possuam o serviço de cremação também. Confira a algumas dessas empresas.

1. Grande São Paulo

a) PetMemorial (http://www.petmemorial.com.br)
Localização: Estrada Sadae Takagi, 860 – Jd. Cooperativa
São Bernardo do Campo – SP
Contato: (11) 4343-0000 / 0800 772 8885

b) Reino Animal (http://www.reinoanimalsp.com.br)
Localização: R. Profº Hasegawa, 719 – Itaquera
São Paulo – SP
Contato: (11) 2522-7000 / (11) 3451-1177 / (11) 2641-6343

c) Cemitério Jardim do Amigo (http://www.cemiteriojardimdoamigo.com.br)
Localização: R. José Aguila Sanches, 64 – Ambuita
Itapevi – SP
Contato: (11) 4144-2512 / (11) 4144-2884

2. Campinas

a) Parque São Francisco de Assis (http://www.cemiteriodeanimais.com.br)
Localização: R. Lauro Vanucci, 1.600 – Jd. Sta. Cândida
Campinas – SP
Contato: (19) 3296-0313

3. Botucatu

a) Cemitério de Animais Botucatu (http://www.cemiteriodeanimaisbotucatu.com.br)
Localização: Rodovia Antônio Butgnoli, Km1 – Rubião Jr.
Botucatu – SP.
Contato: (14) 9775-2898

4. Grande Belo Horizonte
a) Cemitério dos Animais (http://cemiteriodosanimais.com.br)
Localização: R. Neide Andrade Araújo, 280 - Bairro Bandeirinhas
Betim – MG
Contato: (31) 4127-1636

5. Grande Rio de Janeiro

a) Pet’s Garden (http://www.petsgarden.com.br/)
Localização: Estrada do Morro Cavado, 1.485 – Ilha de Guaratiba
Rio de Janeiro – RJ
Contato: (21) 3325-7704

6. Grande Curitiba

a) Pet World (http://www.petworldcrematorio.com.br)
Localização: R. Mário Strapasson, 5 – Imbuial
Curitiba – PR
Contato: (41) 3663-6335

b) PetCéu (http://www.petceu.com.br/)
Localização: R. Santa Helena, 51 – Pinhais
Curitiba – PR
Contato: (41) 3668-5858 / (41) 3668-5859

7. Grande Porto Alegre/ São Leopoldo

a) Vale Liberdade Eterna – Zoobraz Brazcão (http://www.zoobrazcao.com.br/)
Localização: Estrada do Socorro, 1125 – Arrio da Manteiga
São Leopoldo – RS
Contato: (51) 3568-0212 / (51) 9114-5121

b) Memorial Park (http://www.hagah.com.br/rs/sao-leopoldo/local/193613,2,memorial-park-cemiterio-de-animais.html)
Localização: R. Cinco, 45 – Fazenda São Borja – São Borja
São Leopoldo – RS
Contato: (51) 9145-0808

4 comentários: